terça-feira, 7 de setembro de 2010

Manifesto Momesco

O carnaval de rua é festa do povo. É feito pelo povo e para o povo. Manifestação de espontaneidade, criatividade genuína e espírito livre. Nos dias de folia devemos respeito à Sua Majestade, o Momo. Não ao personagem raquítico que ultimamente tenta nos ensinar a brincar, como se ele próprio soubesse, mas ao mitológico, roliço, guloso, amante dos prazeres da carne e da alma, àquele que nos mostra que, ao contrário do que muitos pensam, no carnaval é quando se tiram as máscaras. Assim, há uma troca de ordem. Sai de cena a ordem careta, elitista e monetarizada e, em seu lugar, entra a ordem de Momo e a ordem do Rei é sambar quatro dias sem parar.

A praça é do povo como o céu é do condor, já dizia Castro Alves. Depois de muitos anos de ditadura, nossos representantes garantiram na Constituição brasileira o direito à livre expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença, e de reunirmo-nos pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização.

Os blocos de carnaval são a cara do Rio. Existem blocos grandes, que arrastam multidões, existem os pequenos blocos e existem aqueles que se formam espontaneamente, no encontrar de pessoas nos dias de folia. Além do tamanho, suas distintas características tornam o carnaval do Rio um dos mais ricos em diversidade cultural.

O decreto 32664 da Prefeitura aprofunda o ataque à liberdade criativa e à espontaneidade do carnaval do Rio e o processo de "bahianização" da festa, ao obrigar os blocos a pedir autorizações com seis meses de antecedência e a cumprir inúmeras exigências, que arrepiariam até mesmo uma empresa estabelecida, ainda mais os pequenos blocos. A essência está sendo sufocada pelo dinheiro.

Manifestamos aqui que não reconhecemos esse decreto que, além de tratar desiguais como iguais, fere a Constituição e a tradição e cultura do povo carioca.

Desliga dos Blocos do Rio de Janeiro

7 comentários:

  1. Pelo direito a ser espontâneo!!!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o manifesto e lembro que, no carnaval deste ano, a Prefeitura, na tentativa atabalhoada de querer "organizar" o Carnaval de Rua/RJ,´cometeu equívocos típicos de quem quer se "meter" em um assunto sem a experiência devida, sem conhecimento prévio e sem comprometimento com o folião. A idéia do patrocínio por uma companhia de bebidas foi péssima, pois o Carnaval de Rua nos remete a liberdade de escolha, escolha do bloco em que vou, a hora que quero, o dia que quero e beber a cerveja que quero!!!! Enquanto a Prefeitura manter essa distância do "verdadeiro" folião e continuar a dar prioridade á uma associação de blocos QUE NÃO REPRESENTA O CARNAVAL CARIOCA DE RUA (não tem legitimidade pra isso), esse triste "entrave" não terá fim!!!! Colaborar sim, firmar parcerias sim, "organizar" ou querer comandar o Carnaval de Rua NÃO!!!! O papel da Prefeitura é organizar o trânsito, colocar a guarda nas ruas para coibir infrações administrativas como carros estacionados em lugares proibidos, repreender os "mijões" etc... fazer o seu papel como administradora, agora, não se metam nos "seios" dos blocos, não queiram coibir o folião que só quer brincar e sorrir. Isso aqui não é a Bahia!!!!!

    Cassio da Cuíca.
    http://tocadebambas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. O texto fala, fala, e não diz que inúmeras exigências da prefeitura são essas. Até o Carnaval passado eu também concordava com tudo isso, mas depois vi que organizar o Carnaval é mais do que necessário. O cadastro (por mais burocratizante que possa soar) é importante pra, por exemplo, ter a logística de guardas municipais, controle de tráfego, banheiros químicos nos blocos... Quando não é na nossa porta que tem uma multidão mijando 24h por dia é fácil falar em espontaneidade. Aposto que vocês não são contra nada disso, é evidente. Por isso digo que o manifesto poderia ficar mais claro no que está pedindo, apontar as medidas podem ser modificadas nesse decreto.. Enfim, essa é apenas uma opinião...

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o Felipe se vcs estão buscando apoio seria importante expor com clareza quais são os pontos contra e o por que eles ferem o "seio" do carnaval de rua. Pelo que sei o processo de bahianização dos blocos de rua está vindo de dentro do muitos blocos que estão pensando em adotar o esquema de pagar pelos melhores lugares do bloco ou separação por cordas que acompanham os blocos. Seria importante colocar qual é de fato o ponto das determinações da prefeitura que promovem esta "bahianização" como está sendo colocada. Uma vez exposto com certeza quem está a favor do genuíno caranaval(ou o que sobrou dele) irá apoiar.

    ResponderExcluir
  5. Foi maravilho ver que existe carnaval de rua verdadeiro no Rio de Janeiro. Sempre penso que caso não haja iniciativas como essa, teremos um futuro mais triste com carnavais feitos para quem pode pagar e não para todos, como deveria ser.
    Parabéns pela iniciativa e que venha 2011 para provarmos que Carnaval se faz com alegria e não com comércio.

    ResponderExcluir
  6. Eis as determinações da prefeitura que promovem esta "bahianização":

    1. ofício devidamente assinado informando nome, data, local de concentração, percurso, hora, público estimado e faixa etária a que se destina o Bloco;
    2.Nada Opor da Vara de Infância e Juventude, caso seja bloco destinado a menores;
    3.Nada Opor da Sub-Prefeitura ou R.A. da área; 4.Nada Opor da Delegacia da área;
    5.Nada Opor de todos os Batalhões da Polícia Militar das áreas pelas quais o bloco passa;
    6.Nada Opor da Cet-Rio;
    7. ofício protocolado à Comlurb da área informando nome, data e trajeto; requerimento padrão do Corpo de Bombeiros;
    8.Autorização Regular Transitória (ART) do equipamento de som;
    9.ART da iluminação;
    10.ART da montagem de estrutura com layout;
    11.ART elétrico ou eletrônico;
    12. Nota fiscal dada por empresa credenciada no CBMERJ dos extintores a serem utilizados.

    São blocos de carnaval, muitos deles pequenos!!! Isso são determinações para um show da Ivete Sangalo na Av. Rio Branco!!!!

    ResponderExcluir
  7. Amigos,

    Mantenho o comentário que postei na comunidade Blocos de Rua no Orkut:



    O problema é que o povo é obrigado a cumprir a sua parte pagando os impostos e os governantes não cumprem a deles fazendo bom uso da nossa grana.
    você é obrigado a pagar um colégio particular para o seu filho pq no público não se aprende nada, você se vê obrigado a pagar uma segurança particular na sua rua pq aqueles que são pagos para nos proteger querem mais é tirar um dinheiro seu, você paga o IPVA e as ruas estão completamente esburacas....
    Só me faltava essa da Riotur querer "REGULARIZAR" os blocos, onde o compromisso a ser cumprido é só da nossa parte... Mais uma vez, eles (políticos) não cumpriram a parte deles...

    Não sou um cara político, não sou filiado a qualquer partido e detesto política...isso é somente um desabafo de um Cidadão Carioca...

    Domingo, 7/11, o Nosso Bloco Bigode Esticado do Méier estará na porta da loja C&A arrecadando fraldas que serão doadas a pediatria do Hospital Cardoso Fontes, a partir de 12hs...

    Abraço

    Marcelo Pepe
    Bigode Esticado do Méier

    ResponderExcluir